domingo, 21 de junho de 2009

COMBATE À “REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE SÃO PAULO”

COMBATE À “REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE SÃO PAULO”
No dia 5 de julho de 1932, a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, no comando geral, do Major Jacinto Tavares Ferreira, partiu para o Estado de São Paulo, via Recife-PE, pelo trem da Grat Moreira, uma Companhia da PM, sob o comando do Capitão Severiano Elias Pereira, conforme determinação expressa do Interventor Federal do Estado Bertinho Dutra, cuja companhia tinha uma missão de combater juntamente com outras co-irmãs o movimento Revolucionário, que passou à História com a denominação de REVOLUÇÃO CONSTITUCIONISTA DE SÃO PAULO, contra a datadura do senhor Getúlio Vargas, CUJO MOVIMENTO TEVE INÍCIO NO DIA 9 DE JULHO DE 1932

Primeiro contingente
Relacionaremos a seguir a relação dos nomes do primeiro contingente que seguiu para o Estado de São Paulo, no dia 5 de julho de 1932:
COMANDANTE – CAPITÃO SEVERINO ELIAS PEREIRA
RFRTIVO:
1º TENENTE INÁCIO GONÇALVES VALE
2º TENENTE LUIZ CÂNDIDOO DE OLIVEIRA
2º TENENTE JUVINO LOPES DA SILVA
1º SARGENTO PEDRO CECILIANO LUSTOSA
2º SARGENTO GENÉSIO CABRAL DE LIMA
2º SARGENTO BENEDITO PEREIRA DOS SANTOS
2º SARGENTO ANTONIO HONORATO DA SILVA
2º SARGENTO ANTONIO PEDRO DA SILVA
3º SARGENTO MANUEL ALVES FREIRE
3º SARGENTO JOSÉ FERNANDES DA SILVA
3º SARGENTO JOSÉ PAULINO DE MEDEIROS
3º SARGENTO JOSÉ MESQUITA
3º SARGENTO JOSÉ CORDEIRO DE PAULA
3º SARGENTO ANTONIO FÉLIX DE LIMA
3º SARGENTO LUIZ DE FRANÇA OLIVEIRA
3º SARGENTO JOÃO DOMINGOS FERREIRA
3º SARGENTO JOÃO ANTONIO DE OLIVEIRA
CABO-DE-ESQUADRA JOÃO ANTONIO DE OLIVEIRA
CABO-DE-ESQUADRA BERNARDO PINHEIRO GARCIA
CABO-DE-ESQUADRA AUGUSTO LEOPOLDO SOBRINHO
CABO-DE-ESQUADRA SEBASTIÃO GIL DE SOUZA
CABO-DE-ESQUADRA TOMAZ TEIXEIRA DO NASCIMENTO
CABO-DE-ESQUADRA JOSÉ DA SILVA PASTEL
CABO-DE-ESQUADRA VICENTE FAUSTINO DE OLIVEIRA
CABO-DE-ESQUADRA MANUEL AMARO DA SILVA
SOLDADO Nº 417 – ANTONIO ANTENOR TRIGUEIRO
SOLDADO Nº 238 – RAFAEL AFONSO DE OLIVEIRA, este pai do major Francisco Alvibá
SOLDADO Nº 358 – JOAQUIM NASCIMENTO DA SILVA
SOLDADO Nº 205 – JOÃO FIRMINO DE SALES, natural de Nísia Floresta, nascido a 1º de abril de 1906, filho de Firmino José de SALES E DE DONA Joaquina Carolina de Sales, ingressou na PMRN no dia 12 de março de 1927. Faleceu em Natal, no dia 25 de janeiro de 1998
SOLDADO Nº 235 – JOSÉ RIBEIRO DA SILVA
SOLDADO Nº 443 – VALDEMIRO ALVES DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 222 – JOAQUIM PAULINO DE AZEVEDO
SOLDADO Nº 299 – GERALDO VICENTE DE LIMA
SOLDADO Nº 161 – MANUEL PAULINO DE CARVALHO
SOLDADO Nº 234 – CARLOS NUNES
SOLDADO Nº 134 – LUIZ JERÔNIMO DA SILVA
SOLDADO Nº 157 – SEBASTIÃO MARCOLINO CARLOS NUNES
SOLDADO Nº 181 – GERALDO ISIDIO DE MORAIS
SOLDADO Nº 182 – JOAQUIM SANATANA DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 218 – FRANCISCO BONIFÁCIO ONÇA
SOLDADO Nº 219 – JAQUIM DELMIRO BARBOSA
SOLDADO Nº 220 – JOSÉ MARCELINO DA SILVA
SOLDADO Nº 229 – ANTONIO CLÁUDIO
SOLDADO Nº 270 – FRANCISCO AZEVEDO DE LIMA
SOLDADO Nº 277 – JOÃO FERREIRA DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 283 – WALDEMAR TORRES GALVÃO
SOLDADO Nº 285 – JOSÉ JOAQUIM SEVERIANO
SOLDADO Nº 287 – ANTONIO BONIFÁCIO
SOLDADO Nº 294 – DOUVINO ODIVAL CORREIA
SOLDADO Nº 296 – PEDRO ALVES DA SILVA
SOLDADO Nº 301 – TEODORICO RICARDO DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 314 – JOSÉ SOARES DE LIMA
SOLDADO Nº 318 – HIPÓLITO SOARES DA SILVA
SOLDADO Nº 323 – JOÃO FRANCISCO DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 327 – ADALBERTO FERREIRA DE QUEIROZ
SOLDADO Nº 334 – JOAQUIM ALEXANDRE DE FREITAS
SOLDADO Nº 337 – BENTO PACÍFICO DE MEDEIROS
SOLDADO Nº 378 – JOSÉ CRISPIM CAFÉ
SOLDADO Nº 380 – FRANCISCO LAURO DA SILVA
SOLDADO Nº 381 – CÍCERO ABDON QUIRINO
SOLDADO Nº 382 – FRANCISCO CONSTATINO DE MORAIS
SOLDADO Nº 383 – ANTONIO LAVES LEITÃO
SOLDADO Nº 387 – LUIZ AMÂNCIO IDALINO
SOLDADO Nº 388 – JOÃO MAXIMIANO DA ROCHA
SOLDADO Nº 390 – ABDON CAVALCANTE
SOLDADO Nº 391 – JOSÉ SEVERIANO
SOLDADO Nº 393 – ENEAS PEREIRA DOS SANTOS
SOLDADO Nº 394 – ALCEU CABRAL DE VASCONCELOS
SOLDADO Nº 396 – LUIZ ANTONIO DE MELO
SOLDADO Nº 397 – FRANCISCO FIRMINO
SOLDADO Nº 400 – ANTONIO MENEZES DA COSTA
SOLDADO Nº 404 – PEDRO VIEIRA DA SILVA
SOLDADO Nº 405 – FRANCISCO PEREGRINO DA SILVA
SOLDADO Nº 409 – CÍCERO ROMÃO BATISTA
SOLDADO Nº 410 – JOAQUIM ALVES DA SILVA
SOLDADO Nº 411 – ADEILDO PEREIRA DA SILVA
SOLDADO Nº 412 – ANTONIO CATOLÉ
SOLDADO Nº 413 – MANUEL AMARO DA SILVA
SOLDADO Nº 415 – LUIZ PEREIRA DA SILVA
SOLDADO Nº 421 – ABÍLIO LOURENÇO CORREIA
SOLDADO Nº 422 – MANUEL ISIDRO DA SILVA
SOLDADO Nº 424 – LUIZ RIBEIRO BARBOSA
SOLDADO Nº 425 – RAIMUNDO BEZERRA FEITOSA
SOLDADO Nº 426 - MAXIMIANO MONTEIRO
SOLDADO Nº 427 – JOÃO BATISTA DOS SANTOS
SOLDADO Nº 428 – JOÃO JUVENAL DA SILVA
SOLDADO Nº 429 – MANUEL JOSÉ DO NASCIMENTO
SOLDADO Nº 430 – JOSÉ PEREIRA DE LIMA
SOLDADO Nº 432 – SEVERINO JOSÉ DE OLIVEIRA
SOLDADO Nº 185 – JOSÉ SILVÉRIO GOMES
SOLDADO Nº 267 – MANUEL PEREIRA DA SILVA
SOLDADO Nº 284 – MANUEL PEREIRA DE ARAÚJO
SOLDADO Nº 396 – JOEL CIPRIANO
SOLDADO Nº 268 – MANUEL RIBEIRO DA CRUZ
SOLDADO Nº 436 – JOEL CIPRIANO
SOLDADO Nº 368 – PIO PEREIRA DA SILVA
SOLDADO Nº 347 – JOSÉ ANTONIO DO NASCIMENTO
SOLDADO Nº 226 – JOÃO INÁCIO DE JESUS
SOLDADO Nº 221 – FRANCISCO RODRIGUES DO NASCIMENTO
SOLDADO Nº 202 – JOAQUIM MENDES DA SILVA
SOLDADO Nº 321 – SEBASTIÃO TIBÚRCIO
SOLDADO Nº 322 – JOÃO ROSENDO FILHO
SOLDADO Nº 433 – GABRIEL BEZERRA DA SILVA
SOLDADO Nº 196 – SEVERINO FELÍCIO DOS SANTOS
SOLDADO Nº 260 – GALDINO BATISTA DAS CHAGAS
SOLDADO Nº 254 – MOISÉS GONÇALVES DE ARAÚJO
SOLDADO Nº 312 – JOSÉ JERÔNIMO DA SILVA
SOLDADO Nº 438 – SEVERINO VICENTE DE LIMA
SOLDADO Nº 418 – JOÃO CATUNDA DOS SANTOS
SOLDADO Nº 398 – FRANCISCO VIEIRA DE LIMA
SOLDADO Nº 288 – ABDON BEZERRIL
SOLDADO Nº 335 – ARTUR LEOCÁDIO DA SILVA
SOLDADO CORNETEIRO TAMBOR Nº 155 – FRANCISCO JOSÉ DO SOLDADO
SOLDADO CORNETEIRO TAMBOR Nº 156 – JOAQUIM LUIZ DA SILVA
SOLDADO CORNETEIRO TAMBOR Nº315 – JOSÉ ERNESTO BEZERRA
SOLDADO CORNETEIRO TAMBOR Nº212 – JOSÉ GOMES DE ANDRADE
SOLDADO CORNETEIRO TAMBOR Nº 213 – ESTÊVÃO CARLOS GALVÃO
ARMAMENTO
121 “MAUSER”, MODELO Brasileiro 1908, com 46.400 munições
03 fuzis “hotchkiss”, com 3.840 munições
SEGUNDO CONTIGENTE
O segundo contingente da PMRN, comandado pelo TENENTE ALBERTO GOMES DE SOUZA, viajara no mês de agosto de 1932, com destino ao Estado de São Paulo, para junta-se ao primeiro contingente que seguiram no dia 25 de julho de 1925.
MORTE DO TENENTE ALBERTO
A Revolução Constitucionalista de São Paulo, que teve início no dia 9 de julho de 1932, no território paulista, ocorreu a morte do tenente da PMRN Alberto Gomes de Souza, que no dia 22 de agosto de 1932, tombor mortalmente em solo do Estado de São Paulo, morrendo como Herói, por uma causa que julgava justa. O Tenente Alberto era um oficial ardoroso e leal que soube cumprir o seu dever com dedicações e bravura.
PROMOÇÃO POST-MORTEM DO TENENTE ALBERTO
O Interventor Federal do Rio Grande do Norte, Capitão Tenente BERTINO DUTRA DA SILVA, no dia 28 de setembro de 1932 promoveu post-mortem a primeiro tenente, o segundo tenente PMRN ALBERTO GOMES DE SOUZA, através do Decreto n° 342, de 28 de setembro de 1932, abaixo transcrito.
DECRETO Nº 342, DE SETEMBRO DE 1932
O INTERVENTOR FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE, usando de suas atribuições, e considerando que o 2º Tenete do Batalhão de Polícia Militar, ALBERTO GOMES DE SOUZA, incorporado às tropas em operações contra os rebeldes paulistas, foi morto, no dia 22 do corrente, em combate, no qual de destacou cela coragem, firmeza e abnegação com que lutava pela defesa da integridade da Pátria;
Considerando que o seu heroísmo e sacrifício constituem um nobre exemplo de patriotismo e de dignidade militar;
CONSIDERANDO que o extinto ainda não tinha, como oficial, o tempo de exercício necessário para que a sua família fizesse jus à pensão de Mobtepio;
CONSIDERANDO porém, que tem o Estado o dever de amparar a família dos que perdem a vida no desempenho de tão alta missão
DECRETA:
Art. 1º - É promovido, por ato de bravura, ao posto de 1º tenente do Batalhão de Polícia Militar, o 2º Tenente PM ALBERTO GOMES DE SOUZA, morto em combate contra os rebeldes de São Paulo
Art. 2º - É considerada à mãe do referido oficial, a partir do dia 22 do corrente, uma pensão mensal de 300$00 )TREZENTOS MIL RÉIS) no caso de falecimento de beneficiária essa pensão será dividida entre as irmãs solteiras e os irmãos menores do extinto e se extinguirá nos casos previstos na Lei nº 637, de 11 de novembro de 1926, que dispõe sobre o Montepio dos funcionários estaduais.
Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário.
Palácio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em Natal, 28 de setembro de 1932, 44] da Republica
(as) BERTINO DUTRA DA SILVA
Lélio Augusto Soares da CÂMARA

4 comentários:

  1. presizo emcontrar algo sobre meu avo;/; francisco rodrigues da silva

    ResponderExcluir
  2. naum entendii nadaa eu queria saber quais foi a duraçaõ de combates da Revolução constitucionalista

    ResponderExcluir
  3. O seu blog como sempre é show de bola!

    Meu blog está concorrendo ao prêmio TopBlog 2010. Conto com o seu voto no link abaixo!

    http://www.topblog.com.br/2010/index.php?pg=busca&c_b=116942

    Abraços,

    Prof. Adinalzir Pereira
    http://saibahistoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Legal o nome do meu bisavô esta aqui João Catunda dos Santos

    ResponderExcluir